O QUE O SEU CÃO PODE E NÃO PODE COMER

O QUE O SEU CÃO PODE E NÃO PODE COMER

6 Doenças causadas por rações

Quando começamos a trabalhar com a hipótese de mudar a alimentação do nosso pet para algo mais natural, ou seja, trocar a ração seca tão conhecida e ovacionada pelos meios de comunicação por comida natural canina de verdade, muitas dúvidas aparecem.

Que tipo de alimento é seguro dar para os cães? E o que deve ser evitado? Muita gente acha até estranho que cães possam comer frutas e verduras, por exemplo, ou que não devam consumir leite e laticínios.

Foi pensando em ajudar os tutores a oferecer uma alimentação natural para seus peludos é que elaboramos o artigo de hoje.

Mas atenção: mesmo que você pesquise bastante e fique sempre de olho nas dicas que passamos aqui no site, é muito importante consultar um especialista em alimentação animal antes de trocar a dieta do seu cão.

Não corra riscos, cuide da saúde do seu amigo.

ALIMENTOS QUE O SEU CÃO PODE COMER

alimentos que você não deve dar para o seu cachorro

VERDURAS: Sim, seu cão pode comer legumes e verduras, porém não todos. O ideal é que eles sejam cozidos antes de serem servidos, pois isso ajuda na digestão.

Procure amassar os legumes cozidos até que eles virem um purê e as folhas verdes devem ser trituradas ou elas não serão digeridas.

Alguns cães podem não se interessar por legumes, outros podem preferir só alguns tipos de folhas, observe os gostos do seu cão para oferecer uma alimentação nutritiva e saborosa para ele.

Verduras e legumes que estão liberados para o seu cão: abobrinha, abóbora, aspargos (in natura, evite os que estão em conserva), batata doce, batata inglesa, batata yacon, berinjela, beterraba, brócolis, cará, cenoura, chuchu, couve-flor, couve manteiga, ervilha fresca (evite a conserva), ervilha torta, espinafre, inhame, jiló, mandioquinha (batata baroa ou batata salsa), mandioca (aipim), manjericão, nabo, quiabo, salsinha, tomate e vagem.

Frutas:

O seu cão também pode consumir frutas, inclusive oferecer algumas delas bem geladinhas ou até mesmo congeladas quando estiver muito calor vai ajudar a refrescar o peludo.

Assim como os legumes e verduras, não é todo tipo de fruta que seu cão pode comer. Existem algumas que não são indicadas e que podem causar alergias ou problemas de saúde.

Fique sempre atento às cascas e sementes, elas devem ser retiradas para evitar problemas digestivos ou até mesmo uma intoxicação no animal.

As frutas que você pode dar sem medo para o seu pet são: banana sem casca e em pequenas quantidades, caju sem a castanha, caqui em pequenas quantidades, maçã sem o talo e as sementes, pera sem o miolo e sem as sementes, manga sem casca e sem caroço, kiwi sem a casca, goiaba com ou sem casca e morango (de preferência orgânico, pois essa fruta costuma receber muitos agrotóxicos na sua produção).

Benefícios: as frutas cítricas como o morango, o caju e o kiwi são ricas em vitamina C, a banana é rica em potássio e fibras e a maçã tem alto valor nutritivo.

A manga é ótima para cães que estejam com falta de nutrientes e a goiaba é bom para cães com diarreia além de ser fonte de carboidratos, ferro e fósforo.

Leia nosso artigo: O que o Cachorro pode Comer – Saúde, Alimentação e Dicas

Proteínas : Ao oferecer proteínas para o seu cão, dê preferência por carnes magras, fígado, peixes e ovos. Porém todos esses alimentos não devem ser oferecidos crus sob o risco de propagar a toxoplasmose e a salmonela.

Não cozinhe as carnes até que fiquem bem passadas, o ideal é que elas fiquem com o miolo rosado e aproveite a água do cozimento da carne para os legumes também.

A pele do frango pode ser oferecida se o seu cão for jovem, ativo, não tiver sobrepeso nem doenças no fígado ou no pâncreas.

O coração de boi ou de frango é fonte de muitos nutrientes e não pode ficar de fora da dieta do seu cão, mas sempre descarte a gordura.

As fontes de proteína mais adequadas são: peito de frango, coxa e sobrecoxa desossada, moela, coração sem a gordura, lombo suíno, filé mignon suíno, coração suíno sem gordura, músculo de boi, lagarto, patinho, coxão mole, bucho, coxão duro e coração sem a gordura.

Ovos de galinha, de pata, de codorna e de perua. Qualquer corte magro de cabrito e peixes.

Peixes pequenos, de até um palmo ou menores, podem ser oferecidos inteiros com vísceras e espinha. Peixes maiores e que possuem muitas espinhas é melhor oferecer pedaços grandes ou filés.

Descubra Como Aumentar a Expectativa de VIDA do Seu Cachorro em Até 8.3 Anos a Mais que a Média Esperada

ALIMENTOS PROIBIDOS PARA O SEU CÃO

alimentos que você não deve dar para o seu cachorro

Assim como existem alimentos naturais que fazem muito bem para a saúde do cão, existem aqueles que não podem ser oferecidos nem de longe.

Muitos dos alimentos abaixo causam alergias e intoxicações graves que podem levar até mesmo à morte. Fique atento!

Chocolate: o chocolate é aquele petisco mais que proibido para os peludos.

O organismo dos cães não consegue metabolizar a teobromina, substância similar à cafeína, presente no cacau. A teobromina pode causar intoxicação grave, taquicardia, espasmos musculares, vômitos e diarreia.

Mesmo um pedaço pequeno pode causar grandes estragos e quanto mais puro o chocolate, pior pois os níveis de teobromina são maiores.

Veja Também : Comida saudável para cachorro – Dúvidas frequentes, como começar

Carambola: essa frutinha tão bonita é um perigo para os cães porque ela contém altos índices de ácido oxálico, substância que ao longo do tempo vai sendo depositado nos rins gerando cálculos renais.

Além disso, alguns cães podem apresentar salivação excessiva, vômitos, diarreia, prostração, fraqueza, tremores e até presença de sangue na urina.

Cebola: a cebola é prejudicial aos cães por conta de uma substância chamada n-propil disulfito que pode causar anemia grave nos animais.

Os gatos costumam ser mais sensíveis a essa substância, mas ela também oferece riscos aos cães. Muito cuidado com molhos e preparados industrializados que contenham cebola entre os ingredientes.

Macadâmias: essa oleaginosa é perigosíssima para os peludos, em até 12 horas depois da sua ingestão ela pode causar fraqueza, depressão, vômitos, tremores, hipertermia e queda dos membros traseiros.

Outras castanhas, nozes, amêndoas e o amendoim não são tóxicos, mas por serem muito oleosas não devem ser oferecidas em grandes quantidades.

Abacate: tanto o fruto quanto a casca e as folhas do abacateiro possuem persina, um componente altamente tóxico para diversos animais.

O envenenamento por persina causa diarreia, vômitos, alterações cardíacas e podem levar a óbito.

Uvas e passas: esse tipo de alimento causa falência renal aguda e deve ser retirado da dieta do cão. Não importa o tipo de uva, fresca ou passa, com ou sem sementes e casca, qualquer uma delas pode trazer riscos ao animal, portanto evite.

Chá preto e café, adoçantes a base de xilitol, frituras e açúcar também são potencialmente perigosos e devem ser evitados a todo custo.

Ossos de aves, mesmo que sejam cozidos oferecem riscos de perfurar órgãos internos e também devem ser evitados.

Como você pode ver, existem alimentos que ajudam o seu pet a se desenvolver de forma saudável e existem aqueles que podem até tirar a vida dele.

Fique sempre de olho nos locais onde você deixa restos de comida, o lixo deve ficar sempre fora de alcance dos peludos, pois eles são danados para mexer onde não devem.

Todo cuidado é pouco! E se ele ingeriu algo que não devia, leve-o imediatamente ao veterinário.

Continue conosco lendo nossos artigos de informações muito importante para cuidar melhor do seu cãozinho! Como alimentar filhote de cachorro

Clique no link abaixo e Descubra como Fazer Receitas Ultra Saudáveis Criadas Especificamente para Melhorar a Saúde e Qualidade de Vida do meu Cachorro

O QUE O SEU CÃO PODE E NÃO PODE COMER
5 (100%) 1 vote