Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Alimentação para cães. Você já pensou por que a alimentação para cães é tão importante? Cuidar da alimentação não deve ser uma preocupação exclusiva de humanos!

Os nossos pets também precisam de uma dieta equilibrada, saborosa e apropriada para as suas necessidades.

Se você tem em casa um peludo com necessidades especiais essa preocupação deve ser ainda maior, pois um cão com algum problema de saúde ou condição física diferenciada requer uma alimentação ainda mais criteriosa para ter uma vida pela e feliz.

Quer receitas para o seu cão e descobrir o que o Cachorro pode Comer e ser saudável CLIQUE AQUI 

As fases de vida do cão e suas necessidades

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Assim como nós, humanos, os cães também possuem fases de vida distintas e que demandam uma atenção diferenciada em cada uma delas, especialmente no que diz respeito a alimentação para cães.

É importante ressaltar que cada cachorro é um indivíduo único e não necessariamente vai passar por essas etapas no mesmo ritmo que todos os cães da mesma raça ou da mesma idade.

A velocidade com que ele vai “vencer” cada fase depende de diversos fatores como a genética, a nutrição, o ambiente em que vive e até mesmo a qualidade de vida do cão.

De maneira geral, os cães passam por quatro fases em seu ciclo de vida: filhote, jovem, adulto e idoso. Conheça cada uma delas, as características e as necessidades de cada uma.

– Filhote

Essa é a primeira fase de vida do cão e ela pode durar de seis a dezoito meses, depende de cada animal.

É nessa etapa que o cão tem mais facilidade para aprender comandos, treinamentos relativos à socialização com outros animais e também com pessoas e truques.

Jovem

Os cães de porte pequeno costumam pular para a fase da juventude antes do que os cães de porte grande.

Assim como nos humanos, essa etapa é marcada por mudanças hormonais e de comportamento no seu amigo.

É um bom momento para levar seu cão para praticar exercícios físicos.

Adulto

O cão entra na fase adulta entre um e três anos de idade e esse é o estágio que tem maior duração na vida do seu amigo.

Ele está no auge da sua forma física e com a personalidade já definida. Prepare-se para ter um animal mais independente e que exige menos atenção.

– Idoso (ou sênior)

Um cão pode ser considerado idoso a partir do seu sexto ano de vida aproximadamente. Essa é a fase da vida do cachorro onde ele demanda mais cuidados, pois ele fica menos disposto, tem menos energia e pode vir a desenvolver doenças próprias da idade.

➤ Clique Aqui Para Saber o Que dar Para o seu cão Comer e Evitar Qualquer Tipo de Doenças

Alimentação para cães em cada fase

Filhotes

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Os filhotes precisam de uma alimentação rica em proteínas, pois eles possuem o dobro da necessidade energética de cães adultos, além de vitaminas, cálcio e fósforo que vão auxiliar o pequenino a ter um desenvolvimento saudável.

Onde encontrar fontes saudáveis de proteína: carne levemente cozida, peixe cozido, ovos cozidos, queijos (para os cães que toleram). Evite sobras muito ricas em gordura ou tecidos fibrosos, ovos e peixes crus.

– Jovens e adultos

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Os cães jovens e adultos precisam de uma dieta que chamamos de manutenção, ou seja, aquela que é capaz de suprir suas necessidades diárias.

Nessa fase de vida os cães também precisam de uma dieta com proteínas, porém numa proporção menor além de vitaminas (A, D, E, K, complexo B) e minerais como cálcio, ferro, magnésio e fósforo.

Onde encontrar: os minerais podem ser encontrados em laticínios (para os cães que os toleram), farinha de osso, legumes crus (cuidado, não são todos os legumes que são seguros para os cães) e gorduras animais.

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

De forma geral, os cães idosos saudáveis precisam de uma alimentação similar aquela oferecida aos cães adultos, porém com menos gordura, menos calorias e mais fibras.

Porém, o cão nessa fase de vida pode sofrer alguns problemas de saúde que demandem uma alimentação especial.

Onde encontrar fibras: legumes crus como vagem e cenoura, farelo de trigo, arroz cozido, maçã e abóbora cozidas.

10 alimentos proibidos para cães

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Independente da fase de vida que o seu cãozinho esteja vivendo, seja ele um filhotinho fofo ou um senhor idoso, existem alimentos que são completamente proibidos para cães.

Muito cuidado com o que você oferece, pois pode até intoxicar o seu amigo. Confira!

  1. Abacate

O abacate possui uma substância chamada persina tanto no fruto quanto na casca e nas folhas e ela pode causar diarreia e vômitos no cão.

  1. Chocolate

A guloseima que os humanos mais gostam e que geralmente dividem com seus pets é um grande vilão à saúde dos peludos.

O chocolate é venenoso para os cães e pode intoxicar o animal entre 4 e 24 horas após a ingestão. Entre os sintomas estão diarreia, vômito, tremores e até crises convulsivas.

  1. Cebola e alho

Esses alimentos irritam o estômago e o intestino do animal podendo até causar danos nas células vermelhas do sangue e anemia.

Fique de olho em pratos que foram temperados com cebola e alho como molhos, pizzas e pães, pois eles também podem causar problemas.

  1. Bacon

Bacon teoricamente é proteína, certo? Logo não seria errado dar um pedacinho para o seu melhor amigo… Pois se você pensa assim, está enganado.

O bacon pode contribuir para causar problemas no funcionamento do pâncreas e pancreatite. Evite!

  1. Uvas

Você pode não acreditar, mas a ingestão de uvas (in natura ou passas) pode até matar o seu cãozinho. Elas possuem uma toxina capaz de causar lesões hepáticas e insuficiência renal.

  1. Massas de pão

Massas de pão usam leveduras para fermentar a massa e fazê-la crescer e é justamente esse alimento que não é indicado para os cães.

O fermento causa gases que se acumulam no sistema digestivo do animal causando dores e até a distensão do estômago.

  1. Carne e ovos crus

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Carnes cruas de maneira geral, inclusive peixes, não são indicados para cães de nenhuma idade, pois eles podem causar intoxicação por bactérias como a Salmonela ou o Escherichia coli.

Ovos crus possuem uma enzima que interfere na absorção de vitaminas. Portanto, só ofereça carnes e ovos cozidos para o seu pet.

  1. Ossos

Aqui mais um alimento que todo dono adora dar para o seu cão! Mas é importante saber que os ossos podem se estraçalhar na mastigação e machucar o animal ou então o seu cão pode se engasgar com eles.

Como não causam problemas digestivos, fique por perto para garantir que nada de errado aconteceu enquanto ele come ou ofereça outro tipo de petisco.

  1. Açúcar

O açúcar pode trazer para o seu cão os mesmos problemas que causa nos humanos: obesidade, problemas dentais e até diabetes.

Evite inclusive adoçantes, pois eles podem causar intoxicação e quadros de perda de coordenação e convulsão.

  1. Café e chá

Bebidas que possuem cafeína causam sérios danos à saúde do seu cachorro, os sintomas de intoxicação são similares aos que ocorrem na ingestão do chocolate. Nunca dê esse tipo de bebida para o seu cão.

Necessidades nutricionais de cada raça

Como já dissemos anteriormente, cada animal é único. Portanto suas necessidades nutricionais podem variar de acordo com o porte, a idade, a raça, o ambiente e até mesmo o seu estilo de vida.

Algumas raças podem apresentar predisposição para problemas de saúde, sobrepeso ou deficiências de nutrientes. Portanto, é aconselhável individualizar a alimentação do seu cão.

Cães de porte pequeno ou mini

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

São considerados cães de pequeno porte: pinscher, chihuahua, pug, shih tzu, lhasa apso e outros. Eles tendem a desenvolver tártaro nos dentes e também mau hálito, pois a boca deles é muito pequena.

É interessante investir em alimentos ou até petiscos que minimizem o problema.

A taxa metabólica dos pequenos é diferente dos cães maiores. Eles precisam ingerir mais calorias, mas possuem um estômago pequeno e uma tendência a comer muito rápido.

CLIQUE AQUI  Para que Não falte Nutrientes para o seu Peludo com as Melhores Receitas que Preparamos para seu Cachorro ser Saudável

A dica aqui é oferecer comida em pequenas quantidades e mais vezes ao dia. Priorize proteínas de alta qualidade e aminoácidos adequados para manter os órgãos saudáveis.

O organismo de cães pequenos trabalha mais para manter a temperatura corporal. Portanto, se ele ingerir uma quantidade insuficiente de calorias, pode ter hipoglicemia, fraqueza e tremores.

Como esses animais vivem mais do que os grandalhões, é bom adicionar antioxidantes à dieta deles quando eles chegarem na velhice.

Cães de médio porte

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Os cães de médio porte são o boxer, o beagle, o cocker spaniel, o schnauzer, o sharpei e a maioria dos terriers.

Esses animais precisam de uma dieta adequada para um crescimento equilibrado e saudável.

Eles tendem a engordar mais facilmente já que seu metabolismo é mais lento e o excesso de peso pode desencadear problemas respiratórios, cardíacos e diabetes.

Por isso a alimentação de cães médios deve ter um teor reduzido de gordura e quantidades específicas de cálcio, fósforo e minerais que garantam a manutenção adequada da estrutura óssea e diminua a possibilidade de impactos nas articulações e problemas como artrite.

Cães de grande porte

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Nessa categoria estão o labrador, o weimaraner, o pastor alemão, o rotweiller, o dogue alemão, entre outros gigantes caninos.

Eles costumam desenvolver problemas ósseos a medida que envelhecem.

Por isso, precisam de nutrientes que fortaleçam seu sistema imunológico e uma alimentação rica em cálcio para que seus ossos cresçam fortes e saudáveis.

As articulações também são pontos de preocupação.

Cães de grande porte demoram mais para crescer, porém envelhecem mais cedo, por volta dos 7 anos eles precisam de um ajuste na alimentação para complementar os nutrientes que garantam uma vida mais longa e feliz.

Descubra Como Aumentar a Expectativa de VIDA do Seu Cachorro em Até 8.3 Anos a Mais que a Média Esperada”

5 doenças comuns em cães idosos

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Por volta dos 6 a 7 anos de idade, o corpo do cão começa a dar sinais de envelhecimento.

Nesta fase é importante fazer um acompanhamento mais frequente com o veterinário para garantir que o seu amigo tenha uma boa qualidade de vida.

Confira os principais problemas de saúde que acometem cães idosos.

  1. Obesidade

Os cães que entram na fase da velhice tendem a fazer menos atividades físicas e ficam menos interessados em brincadeiras.

Ao mesmo tempo os donos continuam a oferecer petiscos e comidinhas que agradem os velhinhos.

Essa combinação gera sobrepeso nos cães, uma condição que pode evoluir para outras doenças como problemas cardíacos, ósseos e até diabetes.

  1. Problemas dentais

Muitos cães perdem os dentes ou apresentam doenças na gengiva por conta do acúmulo de tártaro.

Acostume seu cão a receber tratamento dentário desde cedo para que esse hábito seja mantido na fase em que ele envelhece.

  1. Artrite

Artrite e artrose é o desgaste das articulações e são problemas comuns em cães de idade avançada ou obesos.

Fique de olho se ele começa a mancar ou tem dificuldade para subir em determinados locais ou pular.

  1. Problemas renais

A insuficiência renal pode levar o animal à morte, pois os rins perdem a capacidade de selecionar os nutrientes que são bons para o organismo e descartar os que são ruins.

Diagnosticado a tempo, esse é um problema que pode ser controlado com mudança alimentar e medicação adequada.

  1. Câncer

Todo e qualquer nódulo que aparecer em um cão idoso deve ser avaliado. A biópsia é importante para que a equipe médica saiba se o tumor é benigno ou maligno.

O diagnóstico precoce não apenas salva a vida do seu cachorro, como pode garantir uma boa qualidade de vida para os que desenvolvem câncer.

Você sabia que o câncer é causado pela alimentação errado do seu cão, CLIQUE AQUI e veja como seu peludo pode ter uma alimentação saudável 

Alimentação de cães com problemas renais

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Cães que sofrem de problemas renais devem ter um cuidado especial com a dieta. Isso vai garantir o correto funcionamento dos rins e diminuir os riscos de intoxicação pela seleção inadequada dos nutrientes.

Uma boa dieta para um cão com insuficiência renal deve ser baixa em sódio e fósforo e deve ter proteínas ricas em aminoácidos, porém em quantidade moderada.

O cão deve estar sempre hidratado e, se possível, ofereça comida úmida.

– Rações renais

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Existe no mercado rações próprias para cães que sofrem desse tipo de problema de saúde. O que é um fato até curioso, já que a maioria dos casos de cálculo renal é causada por rações industrializadas de má qualidade, hipercalóricas e cheias de compostos químicos.

As rações renais são formuladas para garantir maior facilidade na digestão. Elas possuem baixa quantidade de proteínas para não sobrecarregar os rins.

Além disso, contém baixo teor de minerais como o fósforo e teores elevados de ômega 3 com o intuito de melhorar o fluxo sanguíneo renal.

Assim como todo alimento industrializado, a ração foi considerada por muitos anos uma maneira prática de nutrir os cães.

Por outro lado, como se trata de um alimento pobre em sódio, o cão pode não se interessar e não aceitar bem a ração renal, pois ela é menos saborosa.

Além disso, por mais que seja um alimento específico para o controle de um problema de saúde, alimentos industrializados possuem conservantes, corantes e aditivos químicos que não fazem bem ao animal a longo prazo.

– Alimentação natural

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

O cão com insuficiência renal precisa de uma alimentação apropriada para a sua condição.

E quanto mais individualizada melhor, pois assim você consegue garantir que ele receba uma alimentação que não vai piorar o quadro clínico da doença.

Investir em uma natural alimentação para o seu cão nefropata é muito válido. Não só pela questão de oferecer alimentos ricos em nutrientes e sem conservantes, mas essa é uma dieta muito mais interessante e saborosa para o cão.

É importante que você consulte um veterinário antes de elaborar qualquer dieta natural para o seu peludo. Somente um especialista pode indicar quais são os alimentos permitidos e proibidos para um animal com essa condição.

De maneira geral, os alimentos permitidos são proteínas como o frango, carne de porco, fígado, cordeiro e alguns pescados como a merluza, o robalo e o tamboril.

Diminua o consumo de carne de boi, pois ela possui um grande conteúdo proteico.

É recomendável incluir 20% de frutas e verduras na dieta diária do seu cão, mas é preciso excluir os itens que possuem fósforo, Pepino, brócolis, abobrinha, berinjela, cenoura, maçã, melancia e pera estão liberados.

Quer receitas para o seu cão e descobrir o que o Cachorro pode Comer e ser saudável CLIQUE AQUI 

Cães nefropatas possuem índices elevados de fósforo no sangue e perda de cálcio, portanto inclua azeite de oliva, arroz branco, carbonato de cálcio e casca de ovo triturada na dieta para repor esse nutriente.

5 Alimentos para o seu cachorro

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais

Mesmo que você dê ração ao seu cão uma ração industrializada premium ou super premium, pode turbinar a alimentação com comidas saudáveis.

Mas atenção: é importante falar com um especialista em nutrição canina antes de mexer na dieta.

Confira alguns alimentos saudáveis que você pode adicionar à dieta do seu pet e que aumentam a imunidade, auxiliam a digestão e melhoram a pelagem.

  1. Aveia

A aveia é rica em fibras, ajuda a regular o intestino do cão e deve ser cozida antes de servir. Esse é um ingrediente muito benéfico especialmente para os cães idosos.

  1. Ovo

O ovo é uma ótima fonte de proteína e vitamina B12, mas deve ser oferecido sempre cozido. Ovos crus não fazem bem para o sistema digestivo do animal.

A casca também pode ser aproveitada e é ótima fonte de cálcio. Basta triturar no liquidificador e misturar com a ração úmida ou seca.

  1. Salsa

A salsa tem propriedades antioxidantes que contribuem para a prevenção de doenças, é rica em vitamina C, fortifica os ossos e aumenta o sistema imunológico. Ela deve ser consumida em pequenas doses, mas não deve entrar na dieta de cães com problemas renais.

  1. Ervilha

Ervilhas são fontes de potássio, fósforo e vitamina B e os cães geralmente adoram. Evite usar ervilhas enlatadas, pois a conserva costuma ter muito sódio. Os grãos naturais cozidos estão liberados.

  1. Óleo de coco

O óleo de coco faz bem para o sistema digestivo. Além disso, diminui alergias de pele e ajuda o pelo a ficar mais brilhoso.

E oferecer ao seu cão é bem simples: derreta uma colher de sopa de óleo de coco e jogue sobre a ração seca.

Seu cachorro é seu melhor amigo e ele merece todo o cuidado e atenção que você puder dar em todas as suas fases de vida.

Amor, carinho, treinamento e alimentação adequada. Isso é importante em absolutamente todas as etapas da vida do seu cão. São essas coisas que vão garantir uma vida longa e feliz ao seu melhor amigo.

Esperamos que este material seja útil para você. Fique de olho que logo vamos publicar novos textos sobre a alimentação natural para cães!

Veja Também:
4 Ideias simples para fazer roupa de cachorro sem gastar muito
O que fazer para proteger quando o seu cachorro sente frio
6 Doenças causadas por ração de cachorro

PARE HOJE MESMO DE DAR RAÇÃO PARA SEU CACHORRO

❌ Ração Comercial ?

Já venho alertando isso há tempos. Não só eu, mas diversos e diversos veterinários e cientistas ao redor do mundo:

A maioria das rações comerciais para cachorro são uma verdadeira porcaria!

Você deveria  dar elas quando realmente não tem tempo para dar uma comida de qualidade para o seu peludo.

Se não fizer isso, seu cachorro infelizmente pode estar correndo um grande risco de vida ao comer rações comerciais por anos a fio.

Clique Aqui e descubra o Por que Você deve para de dar Ração Para o seu Cachorro HOJE Mesmo!

Mas então… o que dar para o seu cachorro?

Caso você tenha interesse em ter um cachorro super saudável e cheio de energia, o que eu recomendo é uma alimentação natural e caseira.

Daquelas que nossos pais faziam pros nossos cães muitos anos atrás antes de surgir todas essas porcarias enlatadas não é?

(Não é engraçado como no passado não se ouvia falar tanto de “câncer” e tanta doenças para cães? Por que será né?)

Ao longo dos anos juntei algumas das melhores receitas caseiras que achei.

Juntei todas elas e mais algumas dicas de como por exemplo fazer suplementos e xampus caseiros e coloquei tudo em um lugar só. Esse agora se chama:

O Programa de Dieta do Cachorro de 29 Anos.

Esse é o único programa de dietas e dicas baseado 100% em uma alimentação natural e caseira para você ter um cachorro ainda mais saudável e podendo viver até 134% a mais que a expectativa média da raça.

(Mostro na apresentação provas e estudos do potencial de vida de um cão. É BEM maior que eu pessoalmente imaginava quando comecei a ler sobre o assunto.)

Caso você tenha interesse nisso e também descobrir porque o “Cachorro de 29 Anos”, você pode CLICAR AQUI e saber mais a respeito do programa.

Ali falo o que está incluído em todo pacote e uma pequena apresentação contando algumas verdades que eu descobri ao longo dos anos lendo vários e vários livros. É realmente assustador!

Mas melhor saber toda a verdade antes que seja tarde não é?

É isso!

Até a próxima!
-Cássio

Guia da alimentação para cães com necessidades especiais
2 (40%) 6 votes