10 Dicas para o seu Cão Perder Peso

A obesidade entre os cães é cada vez maior e os donos muitas vezes não dão a devida importância ao assunto. Além disso, as previsões para o futuro não são muito animadoras. 

Especialistas afirmam que em até 5 anos mais da metade da população mundial de cães vai estar acima do peso ideal e que nossos pequenos não vivem tanto tempo quanto suas gerações anteriores.

1- Por Onde Começar

Cães acima do peso encontram várias dificuldades em fazer atividades que são cotidianas no dia a dia comum de um cachorro.

É comum que, quanto mais acima do peso estiverem, mais dificuldades terão para respirar.

Principalmente quando estão praticando alguma atividade física que exija esforço, provocando uma respiração mais ofegante.

Além de muitos cachorros acima do peso terem problemas nas articulações e artrites, causando dores e evitando que o seu peludo se sinta animado e com vontade de fazer qualquer tarefa que exija muito esforço.

Se você perceber que seu cachorro é de uma determinada raça ou porte e que ele é bem diferente dos demais, além de ter menos energia para a idade, cuidado, ele pode estar acima do peso ideal.

De acordo com o ECC (Escore de condição corporal) , um cachorro pode estar subalimentado, com peso ideal ou acima do peso. 

Cada uma das categorias exige cuidados diferentes e, por isso, é importante prestar atenção às formas de identificar um cachorro gordo ou abaixo do peso.

2- Cachorro com Insuficiência Alimentar

Nível 1 – Costelas, vértebras, ossos dos quadris pélvicos e todas as saliências ósseas visíveis à distância. 

Nesse caso, não há nenhuma gordura corporal visível no cachorro e há perda evidente de massa muscular.

Nível 2 – Costelas, vértebras e ossos dos quadris facilmente visíveis. Gordura corporal pouco visível e não palpável (não é possível “apertar”) e perda mínima de massa muscular.

Nível 3 – As costelas são um pouco visíveis, sem nenhuma camada de gordura palpável por cima. 

Também é possível ver só topo das vértebras lombares, e os ossos dos quadris começam a ficar visíveis. 

Linha da cintura do cachorro e reentrância abdominal evidentes (reentrância abdominal é a diferença de altura entre as costelas e a barriga quando você olha são cão de lado, não de cima).

Clique aqui e aprenda a Fazer Receitas Ultra Saudáveis Criadas Especificamente para Melhorar a Saúde e Qualidade de Vida do seu Cachorro

3- Cachorro com Peso Ideal

Nível 4 – Costelas pouco visíveis mas facilmente sentidas quando apalpadas, com uma fina cobertura de gordura. Vista de cima, a cintura do cachorro é vista e a reentrância abdominal é aparente.

Nível 5 – Costelas palpáveis e não visíveis, sem excessiva cobertura de gordura, diferentemente do cachorro obeso. Linha da cintura é visível mas não muito acentuada, a reentrância abdominal é leve.

Nível 6 – Costelas não visíveis, com leve excesso de cobertura de gordura. A cintura ainda é visível quando vista de cima mas não é acentuada, reentrância abdominal pouco aparente.

4- Cachorro Obeso ou Acima do Peso

Nível 4 – Costelas pouco visíveis mas facilmente sentidas quando apalpadas, com uma fina cobertura de gordura. Vista de cima, a cintura do cachorro é vista e a reentrância abdominal é aparente.

Nível 5 – Costelas palpáveis e não visíveis, sem excessiva cobertura de gordura, diferentemente do cachorro obeso. Linha da cintura é visível mas não muito acentuada, a reentrância abdominal é leve.

Nível 6 – Costelas não visíveis, com leve excesso de cobertura de gordura. A cintura ainda é visível quando vista de cima mas não é acentuada, reentrância abdominal pouco aparente.

5- Petiscos

Nossos pets costumam ficar muito contentes quando oferecemos petiscos a eles como forma de recompensa ou agrado. 

Mas devemos ser muito cautelosos com isso, pois podemos acabar aumentando de forma inconsciente altos níveis de colesterol, diabetes, problemas nas articulações, infecções, doenças de pele são enormes.

As guloseimas têm uma grande importância para os cães, especialmente quando estão em momentos de treino. 

Retirar as guloseimas da dieta do seu pet não será recomendável, no entanto é aconselhável que elas sejam à base de alimentos nutricionalmente saudáveis.

Escolha petiscos que tenham poucas calorias e açúcar. Uma ótima opção podem ser os de produtos de limpeza diária, que não só engordam pouco mas também mantém uma higiene oral adequada. 

Seja qual for a guloseima que escolha para o seu patudo, não se esqueça de contabilizar estas calorias no cálculo diário do consumo do seu pet. 

De uma maneira geral, as guloseimas não devem ultrapassar 10% do consumo diário do seu patudo!

6- Exercícios

Aqui vale lembrar que, assim como nós, o acompanhamento profissional é essencial para o início de atividades físicas canina.

Exercícios intensos sem preparação podem resultar em problemas ainda maiores para o pet.

5 dicas rápidas para você adestrar seu cachorro em casa

Os exercícios para cães podem iniciar com:

  • Caminhadas: são saudáveis e os pets adoram, principalmente para os de menores portes. 

A duração pode variar, mas o limite máximo deve ser de 45 minutos, iniciando com 20 para pets muito fora do peso e sedentários.

  • Corrida: é ótima para aliviar estresse e fortalecer musculatura, sendo mais apropriada para raças maiores e hiperativas e que não apresentem dores articulares.

A corrida deve sempre ser ritmada, sem muita pressão e aceleração. É necessário também uma preparação prévia, aquecimento e, depois, o esforço maior. 

Comece com 20 minutos nas primeiras semanas e alongue o tempo conforme a evolução de resistência do seu amigo. Nunca se esqueça das pausas para descanso e hidratação!

  • Lançamento de objetos: são ótimos para queimar calorias e um dos preferidos da maioria dos pets. 

7- Passeios e Brincadeiras

Engana-se quem pensa que os cães brincam apenas quando estão na sua fase infantil. 

As brincadeiras são de extrema importância para o seu filho de 4 patas, além de estimular o físico dele.

Se você der uma dificultada ou querer dar uma elaborada, pode usar a sua criatividade e pensar em alguma brincadeira mais desafiadora e complexa.

Dessa forma você também irá estimular a mente do seu pet, melhorando a qualidade de vida, e prolongando o tempo que seu pequeno viverá ao seu lado. 

Você também pode levar seu cão para passear no parque com você, com certeza ele vai adorar dividir esse momento com você e ainda vai ser uma ótima alternativa para melhorar a qualidade de vida não só dele, mas a sua também. 

Mas lembre-se sempre de respeitar o limite dele. Ao perceber que ele não está conseguindo lhe acompanhar e está mais ofegante que o normal, faça uma pausa, dê uma água para ele, e assim que ambos estiverem descansados, voltem a ativa!

Se a sua cidade não tiver muitas opções de parques com um espaço dedicado aos peludos, não se preocupe. 

Outra alternativa é levar o pequeno de um amigo seu junto. Assim os dois brincam juntos e você fica supervisionando os dois.

Essas são algumas opções que listamos aqui que com certeza irão ajudar seu pequeno a perder uns quilinhos e melhorar a qualidade de vida dele. 

Lembre-se de que a obesidade é uma doença séria e que pode trazer várias consequências graves caso não seja tratada.

8- Monitoramento Peso

Existem disponíveis diversos gráficos online que poderão te ajudar a ter uma uma ideia do peso ideal do seu cão de acordo com o porte dele, dentre outras coisas.

Mas tenha em mente que estes gráficos são baseados nas variáveis médias de peso que são específicos para certas espécies dependendo sempre do gênero. 

Pesar o seu cão em casa pode ser difícil por isso a forma mais fácil e que terá um valor mais certo será fazendo-o da seguinte forma: 

1- Pese-se primeiro sozinho; 

2 – Pegue no seu cão ao colo e pese-se

3- Subtraia a o seu peso (sozinho) ao peso conjunto e ficará com o peso do seu cão.

Avalie a zona das costelas, apalpando-as. Num cão com peso ideal as costelas não estão totalmente visíveis, mas serão facilmente palpáveis e podem ser contadas (sentir costela a costela com os dedos). 

Se não for capaz de as contar facilmente, o seu cão poderá estar com excesso de peso.

9- Alimentação

É preciso ter atenção não só em relação a quantidade de comida que o seu cão está ingerindo, mas também na qualidade dos alimentos. 

Encher a vasilha do cachorro até a boca e esperar que ele regule o próprio consumo é a maior roubada. 

Com um centro da saciedade falho, os cães são capazes de comer muito além do que realmente é necessário.

Quando um cão doméstico recebe alimento todo dia sem fazer esforço, essa gula acaba sendo um um problema. 

Racionar a alimentação do cão adulto em pelo menos duas refeições diárias, de acordo com sua idade e peso, previne obesidade e poupa dinheiro.

Você não deve dar guloseimas e petiscos a todo o momento: para educar os nossos cachorros, devemos usar os petiscos como recompensas, uma vez que oferecer em excesso pode contribuir para o sobrepeso dele. 

Aumente a Expectativa de VIDA do Seu Cachorro em até 8 Anos a Mais que a Média Esperada

Existem outras formas de premiar o cachorro: fazer carinho ou brincar com o brinquedo favorito dele.

Você deve evitar sempre dar os restos da sua comida: um cachorro não deve pedir comida enquanto você come, é mau não só para a educação como para a saúde dele.

PARE HOJE MESMO DE DAR RAÇÃO PARA SEU CACHORRO

Ração Comercial ?

A maioria das rações comerciais para cachorro são uma verdadeira porcaria!

Você deveria dar elas quando realmente não tem tempo para dar uma comida de qualidade para o seu peludo.

Se não fizer isso, seu cachorro infelizmente pode estar correndo um grande risco de vida ao comer rações comerciais por anos a fio.

Clique Aqui e descubra o Por que Você deve para de dar Ração Para o seu Cachorro HOJE Mesmo!

10- Mas Então… o que dar para o seu Cachorro?

Caso você tenha interesse em ter um cachorro super saudável e cheio de energia, o que eu recomendo é uma alimentação natural e caseira.

Daquelas que nossos pais faziam pros nossos cães muitos anos atrás antes de surgir todas essas porcarias enlatadas não é?

(Não é engraçado como no passado não se ouvia falar tanto de “câncer” e tanta doenças para cães? Por que será né?)

Ao longo dos anos juntei algumas das melhores receitas caseiras que achei.

Juntei todas elas e mais algumas dicas de como por exemplo fazer suplementos e xampus caseiros e coloquei tudo em um lugar só. Esse agora se chama:

O Programa de Dieta do Cachorro de 29 Anos.

Esse é o único programa de dietas e dicas baseado 100% em uma alimentação natural e caseira para você ter um cachorro ainda mais saudável e podendo viver até 134% a mais que a expectativa média da raça.

(Mostro na apresentação provas e estudos do potencial de vida de um cão. É BEM maior que eu pessoalmente imaginava quando comecei a ler sobre o assunto.)

Caso você tenha interesse nisso e também descobrir porque o “Cachorro de 29 Anos”, você pode CLICAR AQUI e saber mais a respeito do programa.

Ali falo o que está incluído em todo pacote e uma pequena apresentação contando algumas verdades que eu descobri ao longo dos anos lendo vários e vários livros. É realmente assustador!

Mas melhor saber toda a verdade antes que seja tarde não é?

É isso!

Até a próxima!

-Cássio

10 Dicas para o seu Cão Perder Peso
5 (100%) 1 vote