6 CURIOSIDADES SOBRE DÁLMATAS QUE VOCÊ DEVERIA SABER

6 CURIOSIDADES SOBRE DÁLMATAS QUE VOCÊ DEVERIA SABER

O cachorro Dálmata é um dos mais famosos do mundo! E não é só pelo famoso filme clássico que destaca todo o charme das suas manchinhas, mas também pelo seu jeito dócil, sensível e amigável!

Além de ser muito esperto, ele adora praticar exercícios físicos, principalmente ao se for ao lado de seu tutor.

1- ORIGEM

Não se sabe exatamente a sua origem, mas acredita-se que a origem do Dálmata se deu no Egito Antigo, onde foram encontrados cachorros pintados, próximo às pirâmides. 

No entanto, essa hipótese não é confirmada, já que os primeiros Dálmatas da raça foram encontrados na Croácia.

Também foram vistos diversos Dálmatas em obras de arte do século XVII. Na maioria das pinturas, os cães acompanhavam pessoas da nobreza e outros governantes. 

Por esse motivo, não sabe-se ao certo qual a verdadeira origem deste cãozinho tão especial.

Durante muito tempo, na Inglaterra, por volta de 1800, a raça foi utilizada para conduzir carruagens, devido ao seu porte ser robusto e forte.

Eles corriam ao lado e atrás de carruagens e cavaleiros por quilômetros, impedindo que outros cães interferissem no trajeto ou entrassem em contato com os cavalos. 

É um cão muito amigável, ótimo guardião e tende a  latir bastante, para avisar a família, caso sinta que algo estranho esteja acontecendo.

Nos Estados Unidos os Dálmatas também ganharam fama, sendo os mascotes oficiais dos bombeiros.

Na época em que ainda eles ainda tinham carruagens, os Dálmatas seguiam o transporte. 

Quando o alarme de incêndio tocava, esses adoráveis pintadinhos saiam correndo, latindo para que as pessoas saíssem do caminho. 

Em Nova York, o corpo de bombeiro ainda tem um Dálmata, o Twenty, de 10 anos. Ele ainda pode ser visto acompanhando o carro dos bombeiros.

DESCUBRA COMO CALCULAR A VERDADEIRA IDADE DO SEU CACHORRO

2- DÁLMATAS 

Os Dálmatas são cães considerados “diferentes”, devido ao seu padrão de pintas, e por seus traços bem expressivos e definidos. 

Eles costumam ser cães muito ativos e precisam de estímulos no interior de casa para não ficarem entediados. 

E por esse mesmo motivo que jamais irão recusar dar um belo  passeio por aí, seja ele a pé, carro, na pracinha do bairro, ou até mesmo se aventurando em uma trilha. 

Os Dálmatas são animais com um instinto farejador poderoso, por isso devem ser estimulados a essa interação com o ambiente. 

Também gostam muito de caçar e, por isso, adoram brincadeiras de pegar objetos, como bolinhas.

3 – TEMPERAMENTO

Se você quer ter um Dálmata, é bom que tenha certeza de que quer um cão em sua vida, e estar disposto (a) a dedicar bastante tempo a ele, pois é como ter um guarda costas: ele irá ficar 24 horas grudado em você. 

Mas tenha cuidado, pois eles são aqueles clássicos cães que não possuem a menor noção do próprio tamanho.

E vão querer se enfiar embaixo das cobertas com na cama, só para poder ficarem mais pertinho de você, apenas para ficarem pertinho de seus donos. 

Além de seguir o seu humano  predileto por todos os lados, ele sabe valorizar muito a sua companhia, e adora quando recebe atenção, fazendo questão de estar presente em qualquer situação!

O Dálmata é ativo, divertido, brincalhão e impaciente. Você e o seu Dálmata se darão muito bem, caso você ofereça um ambiente espaçoso e agradável para ele poder viver. 

Também são conhecidos pelas travessuras que adoram fazer para chamar a atenção de todos ao seu redor.

A facilidade de convivência é um dos pontos mais fortes quando falamos do temperamento de um Dálmata. 

Isso porque ele sempre está disposto a fazer novos amigos, desde que tenha o seu espaço reservado e respeitado.

Para ter um Dálmata em sua vida, é preciso que você tenha muita energia, tempo e disposição para gastar com brincadeiras, passeios e atividades físicas diárias. 

Eles costumam ser inteligentes, fiéis, dóceis, brincalhões, parceiros e obedientes, porém teimosos. 

É ideal acostumá-lo desde filhote a conviver com outras pessoas e animais, facilitando assim a socialização desse pet.

Caso você siga todas essas dicas, o seu Dálmata não será destruidor e muito menos bastante agitado. Desde que você gaste suas energias com as atividades corretas.

4 – DÁLMATAS E SUAS CORES 

O Dálmata é a uma raça que chama a atenção por onde passa desde o primeiro instante. 

Mas me fala, e tem como não ficar encantado (a) com a sua deslumbrante pelugem? 

A raça Dálmatas não possui variações , os pelos são brancos com manchas pretas azuladas, o que torna uma marca única deles. 

Perto dos membros superiores, as manchas são maiores, e vão diminuindo de tamanho nas extremidades, e  seus pelos são curtos, duros, lisos e brilhantes

O mais engraçado, porém, é que as manchinhas aparecem somente mais tarde, pois os filhotinhos de Dálmatas nascem sem elas.

Como num passe de mágica, as manchas vão brotando em seu pelo. E é muito animador poder acompanhar essa transformação!

As famosas manchinhas de um filhote de Dálmata começam a aparecer na segunda semana de vida. 

A princípio, elas ficam apenas na pele, sob o pelo. Por volta do décimo dia, já é possível vê-las emergindo na pelagem e dando um ar todo charmoso ao pet.

As manchinhas de cada Dálmata são únicas e não há dois cães com a mesma padronagem de manchas.

CACHORRO PODE COMER MAÇÃ?

O que difere em alguns dálmatas é a mistura da cor das manchas. Alguns apresentam somente pretas, outros uma combinação interessante de preto e marrom.

A pelagem deve ser suave e, considerando que não precisa de cuidados muito complicados em sua rotina, o proprietário em potencial deve saber que esta raça troca bastante de pelos.

Seus pelos pede cuidados mínimos, mas a escovação frequente ajuda a remover os pelos mortos.

Mas em contrapartida eles soltam muito pelo! Você pode, e deve, escová-lo com frequência para retirar os pelos mortos antes que caiam, mas isso não vai evitar a queda frequente, especialmente no Brasil.

5 – SAÚDE

Os Dálmatas possuem infelizmente algumas doenças genéticas que são consequência dos diversos cruzamentos realizados para chegar até chegar como conhecemos hoje. 

No entanto duas doenças são mais comuns e de causa genética: cálculo renal e a surdez. 

Essa última é bastante comum e pode afetar um ouvido ou ambos, fazendo com que o ele já nasça com essa condição. 

Estima-se que cerca de 10% dos cães da raça Dálmata são surdos, mas a boa notícia é que ele pode viver 100% feliz mesmo com essa condição, apesar de ser necessário um adestramento diferenciado neste caso.

  • Principais Preocupações: surdez, urolitíase
  • Preocupações Menores: alergias, epilepsia
  • Vistos Ocasionalmente: displasia de quadril
  • Exames Sugeridos: audição
  • Expectativa de vida: 12-14 anos

É importante levar seu pet em visitas periódicas ao médico veterinário para fazer acompanhamento e exames de rotina a fim de garantir que ele esteja saudável. 

E caso haja alguma anormalidade ela pode ser identificada e tratada o quanto antes.

6 – CARACTERÍSTICAS

Em geral, costumam ser um cão equilibrado e bem proporcionado, precisam gastar toda a sua energia de forma eficiente para manter sua saúde e máxima resistência física.

Você ficaria surpreso com o quão rápido um Dálmata pode deixar uma prateleira vazia apenas abanando sua cauda, que não para de se mover demonstrando o quanto está feliz, por isso tenha cuidado e mantenha tudo sempre fora do alcance do seu cão Dálmata.

Parece que tudo é proporcional na vida de um Dálmata, se ele tem muita energia, consequentemente irá querer brincar muito. 

Eles gostam bastante de mastigar e por mais que você treine o animal desde cedo, ele ainda vai roer algum chinelo por aí. Fique atento!

Clique Aqui e Descubra Como Fazer Receitas Ultra Saudáveis Criadas Especificamente Para Melhorar a Saúde e Qualidade de Vida Do Seu Cachorro

6 CURIOSIDADES SOBRE DÁLMATAS QUE VOCÊ DEVERIA SABER
5 (100%) 1 vote